Home| Quem Somos| Cursos| Serviços| Agenda| Contato    
 
       

Adriana Donato


1 - Como você percebe hoje a profissionalização da gestão na área da cultura?

A profissionalização da gestão cultural ainda está numa fase inicial. A maioria das pessoas que trabalham na área cultural são produtores culturais. Em minha opinião é importante diferenciar o trabalho do artista, do produtor cultural, do gestor cultural e do Captador. São funções diferentes.

2 - Como está o mercado de trabalho para profissionais “Gestores Culturais" em Porto Alegre?

Não existe. Não há uma empresa que contrate alguém para ocupar um cargo de o gestor cultural. O que existe, são gestores culturais acupando espaços em alguns centros culturais públicos e secretarias de cultura. E muitos produtores culturais trabalhando independentes.

3 - Sugestões para quem quer iniciar a profissão de Gestor Cultural no RS.

Ter perfil de emprendedor e de gerência, estudar as leis de incentivo à cultura e as políticas culturais do País, conhecer um pouco sobre marketing cultural e economia da cultura. É importante também ter uma experiência prática em produção de projetos culturais.

4 - Quais são as dificuldades para um projeto ser aprovado no ministério da cultura?

Falta de conhecimento da Lei e dos critérios, seja para a Renúncia fiscal seja para editais ou prêmios.

5 - As empresas no RS tem investido em cultura? Exemplos de empresas que são benchmaring. Comentários...

No RS ainda são pocucas empresas que investem em projetos culturais. Essas empresas podem ser encontradas no site do MinC e da SEDAC. Vou citar algumas: Gerdau; Companhia Vale do Rio Doce; COPESUL - Companhia Petroquímica do Sul; Souza Cruz; Banco do Estado do Rio Grande do Sul; Alberto Pasqualini – Refap; Braskem; Vompar Refrescos; Companhia Zaffari Comércio e Indústria; Randon; Companhia de Gas do Estado do Rio Grande do Sul; AES Sul – Distribuidora Gaúcha de Engenharia; Sul América; Lojas Renner; Zero Hora; entre outras. Muitas empresas que tem potencial para patrocinar projetos, não estão investindo projetos por desconherem o sistema.

6 - Quais as principais etapas para aprovação de um projeto cultural no ministério da cultura?

São basicamente, três etapas: 1º Cadastro online - Se estiver conforme o exigido, o projeto irá para análise técnica; 2º Parecer Técnico - Avaliação especializada, relevância do projeto, clareza dos objetivos, coerência interna, orçamento, conforme o art. 30 da I.N nº1,após recebido o projeto pela unidade de análise técnica, esta deverá apreciado no prazo de até 30 (trinta) dias contados do seu recebimento, sem prejuízo das eventuais suspensões ou interrupções. 3º Avaliação final - Realizada pela Comissão Nacional de Incentivo à Cultura (CNIC), é composta por representantes da Sociedade Civil Organizada ligados a área da Cultura.

7-Existe uma estatística de quantos projetos são aprovados no RS por ano? Este número vem crescendo ou não?

Existem algumas, o IBGE, por exemplo, fez uma pesquisa em relação ao crescimento do investimento na cultura por Região: Norte, Nordeste, Sudeste, Sul e Centro-Oeste, mas estes dados não estão atualizados. A pesquisa apresenta um crescimento no mercado de trabalho na área cultural em duas décadas. Embora os dados nos mostrem um crescimento do investimento na cultura. Contudo, observa-se um crescimento no orçamento da cultura por parte do poder público e um pequeno crescimento da iniciativa privada.

Entrevista realizada por Regina Dammbrosi mestranda em Memória Social e Bens Culturais - UNILASALLE.

Gestão Cultural: www.blogspot.com.br